Mel B – “Eu gosto de tudo sobre mim. Você tem que amar a pele que está”

mb30
“Eu gosto de tudo sobre mim. Você tem que amar a pele que está”: Dentro da cabeça de… Mel B

A antiga Scary Spice realmente, realmente odiava trabalhar na Pizza Hut, tem medo de ficar sozinha, nunca esquecerá de quando conheceu Mandela – e deseja ter o poder feminino de ter 21 anos para sempre.

Qual sua primeira memória?
Minha festa de seis anos de aniversário em Leeds. Minha mãe havia feito um bolo de chocolate que aparentava horrível – mas estava uma delícia.

Que tipo de criança você era?
Hiperativa – eu ainda sou. Eu corria em todos os lugares ao invés de andar, e eu tinha muito a dizer sobre tudo. Eu era a criança que sempre estava fazendo shows na sala, sempre querendo atenção.

Que pessoa você desgosta mais e por quê?
Qualquer racista. Qualquer pessoa de cor já foi vítima de um racista em algum ponto de sua vida e eu definitivamente já fui – eu não sou completamente negra e também não sou completamente branca. Eu sou uma mistura e as pessoas ficam confusas.

Qual foi o pior trabalho que já fez?
Trabalhar na Pizz Hut em Leeds quando eu tinha 14 anos. Eu confundia os pedidos de todo mundo e comia pizza o tempo todo. Eu só durei lá uns dois meses.

Diga-nos alguma coisa que ninguém saiba sobre você.
Eu gosto de costurar e eu sou muito boa nisso. Eu costuro para as crianças e ajusto minhas roupas. Eu não tenho uma máquina de costura, eu faço tudo com agulha e linha.

Se pudesse voltar no tempo, para onde iria?
Para Blackpool. Quando eu tinha 16 anos eu era dançarina em um show chamado “Mystique” no Blackpool Pleasure Beach. Eu dancei lá um temporada, trabalhando 5 dias por semana, ganhando meu próprio dinheiro e era muito divertido. Eu era jovem, solteira e eu tive meu primeiro apartamento de um cômodo. Foi uma ótima época da minha vida.

O que você mais desgosta da sua aparência?
Eu adoro tudo sobre mim porque eu não tenho escolha. Sou o que sou. Você tem que amar da pele que está.

Quem faria você em um filme sobre a sua vida?
Jada Pinkett Smith. Eu conheço a Jada e ela é uma ótima atriz então espero que ela seja boa me representando.

Qual seu hábito mais desagradável?
Eu coordeno tudo por cor. Deixa minhas filhas com raiva. Elas sempre falam “Mãe, por que temos que colocar nossos sapatos vermelhos perto dos outros sapatos vermelhos?” e eu falo “porque faz sentido”. Isso irrita elas. Mas eu acho que eu tenho problemas.

Qual seu maior prazer que você tem vergonha?
Assistir The Real Housewives of Beverly Hills. Não dá pra perder.

Qual seu tesouro mais precioso?
Minha cadeira de meditação. Eu comprei de uma loja de caridade em Londres quando eu tinha 17 anos. A mulher da loja disse que a cadeira veio de Índia e eu não sei se eu acreditei nela mas parecia plausível. Meditação é uma grande parte da minha vida – eu medito desde muito nova. Eu medito pelo menos duas vezes na semana.

O que te dá medo?
Ficar sozinha. O pensamento de não ter contato com ninguém me assusta. Eu amo passar mensagens, ficar no meu telefone, fazer ligações de vídeos com minhas filhas e conversar com meus amigos.

Qual foi sua maior conquista?
Ser parte das Spice Girls. Ter 5 garotas, de todas as andanças da vida, que ainda são amigas 20 anos depois – isso sim é uma conquista.

Descreva a melhor noite da sua vida.
Conhecer Nelson Mandela na sua casa na África do Sul em 1997. Eu estava nas Spice Girls e ele nos convidou para jantar. Era só nós e ele, muito privado a absolutamente incrível porque ele estava conversando conosco e nos dando conselhos sobre a vida. Eu lembro que ele disse “Sempre esteja atenta com o que está acontecendo a sua volta e cuide de suas amigas”. Tudo foi surreal e uma linda experiência. Eu acho que eu não comi nada. Eu não conseguia – eu estava muito fascinada com a conversa.

Com quem gostaria de jantar?
Marilyn Monroe. Nós iríamos nos entender. Eu tenho muitas artes dela espalhadas pelas paredes da minha casa em Los Angeles. As pessoas pensam que a conheciam mas eu acho que não. Ela vivia uma vida misteriosa.

Qual foi seu momento mais constrangedor?
Quando eu caí no palco quando fui ligar as luzes de Natal de Leeds em 1998. Estava ensopado, e quando eu escorreguei a plateia fez “ooh!”.

Qual sua maior frustração?
Mel B: Que todos envelhecemos e morremos. Não parece justo para mim. Por que não posso ter 21 ou 31 anos para sempre e sempre, amém?

Créditos: Mel B Daily / Mel B Brasil

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.