Fabio D’Andrea falou sobre a importância da Mel B para a criação do curta “Love Should Not Hurt”


Como o poderoso filme de abuso doméstico do compositor de Peterborough e Spice Girl Mel B estão atraindo a atenção global.

Um compositor de Peterborough se juntou a uma das Spice Girls para destacar o impacto devastador do abuso doméstico que já está ganhando atenção generalizada.

O ex-corista da catedral, Fabio D’Andrea em parceria com Mel B no poderoso filme de cinco minutos intitulado ‘Love Should Not Hurt’, que ele dirigiu, editou e compôs a trilha sonora.

A filmagem chocante – que mostra uma mulher rica e bem-sucedida sendo fisicamente agredida e controlada por seu marido, apesar de apresentar uma imagem de felicidade aos amigos – gerou grande cobertura na mídia e levou várias vítimas a compartilharem suas experiências, incluindo muitas pessoas próximas a Fabio que se sentiram capazes de se manifestar depois de ver o abuso que sofreram espelhado no vídeo.

“Recebi um feedback fenomenal – foi muito, muito melhor do que eu poderia esperar”, disse. “Uma coisa incrível foi a quantidade de mulheres compartilhando suas histórias pessoais no vídeo, minhas redes sociais e da Mel e o Twitter. Estou incentivando as pessoas a postarem suas histórias no Twitter com a hashtag #LoveShouldNotHurt. É assim que começamos a conversa. E uma vez que as pessoas estão tendo a conversa, podemos tratar dessas coisas. Mel tem suporte, mas muitas vítimas não. Sinto que precisamos encorajar todas as vítimas, homens também, a falar sobre seus abusos. Em um nível pessoal, recebi mensagens de amigos dizendo que passaram por coisas que viram no vídeo. Pessoas que conheço bem e não fazia ideia. Isso foi uma revelação. “

Love Should Not Hurt é o quarto de 24 vídeos feitos por Fabio ao lado de rostos famosos para destacar questões importantes, incluindo um sobre saúde mental com o ator Russel Tovey e outro sobre paternidade e luto com a ex-estrela dos Hollyoaks, Emma Rigby, que foi filmado na Burghley House.

A atriz de Game of Thrones, Natalie Dormer, também dançou anteriormente em um dos videoclipes de Fabio.

Cada curta metragem é centrado em torno de uma peça musical que Fabio produziu, e a ideia de destacar a violência doméstica surgindo durante a pandemia, quando Fabio ouviu no noticiário que a Itália teve um aumento de 14% nos casos relatados e teve seu próprio dia nacional para falar o problema.

Isso estimulou o compositor a se aprofundar no assunto, que revelou não apenas sua escala em todo o mundo, mas as muitas maneiras diferentes de manifestações de violência doméstica.

“O impacto da pandemia é muito mais severo na sociedade do que apenas no lado da saúde”, disse Fabio. “Não quero me distrair disso, mas muitas das repercussões que estamos vendo estão afetando as pessoas de alguma forma.”

A ideia de entrar em contato com Mel foi motivada pela Spice Girl, que é embaixadora do Women’s Aid, que havia falado anteriormente sobre o abuso que sofreu durante seu último casamento.

“Queria usar no vídeo alguém que tivesse sofrido violência doméstica, porque achei muito importante que ela se identificasse com isso”, disse Fábio. “Mel ser uma embaixadora do Women’s Aid foi a escolha perfeita. Ela mesma passou por isso e tem falado muito sobre alguns dos abusos que sofreu. Eu a procurei e instantaneamente ela disse que isso era exatamente o que ela queria fazer. Passamos muito tempo fazendo um brainstorming. Queríamos muito mostrar diferentes microcosmos de abuso no vídeo. ”

Atualmente, duas mulheres são assassinadas por seu marido ou ex-marido por semana na Inglaterra e no País de Gales, o vídeo termina com uma estatística da Organização Mundial de Saúde de que uma em cada três mulheres no mundo é submetida à violência física ou sexual por um parceiro íntimo, ou violência sexual de um não parceiro.

Essas estatísticas chocaram Fábio, que também teve os olhos abertos pelas diferentes maneiras pelas quais as vítimas podem ser emocionalmente, financeiramente e fisicamente controladas por muitos anos, mesmo sem a família e amigos mais próximos saberem do que está acontecendo. “Existem muitos tipos diferentes de abusos que as mulheres sofrem”, explicou ele.

“O controle coercitivo é como muitas vezes começa. As mulheres não costumam começar em relacionamentos abusivos. Mel falou sobre isso. São pequenas coisas que começam com o tempo. Eu era ignorante sobre isso. Eu costumava dizer ‘por que as mulheres não podem simplesmente ir embora?’ Mas não é tão fácil e foi isso que comecei a perceber e entender. Isso é algo que eu quero mudar no vídeo para que as pessoas possam entender que não é tão simples sair. As mulheres nesses relacionamentos são lentamente afastadas de todos ao longo de suas vidas. Financeiramente, eles são controlados.”

“Mel me explicou, quando ela tentou deixar seu ex, ele assumiu tudo, como suas finanças. Tudo começou com ele dizendo que queria ajuda-la, então ele foi o responsável pelas contas bancárias dela e mudou suas senhas para que ela não pudesse acessar seu próprio dinheiro. No final, ela não tinha sua própria chave da porta da frente. Isso acontece com muitas mulheres. Muitas mulheres são vigiadas e eu queria mostrar isso. Mesmo que estejam sozinhas, elas nunca estão realmente sozinhas.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *