Stylist Magazine

Stylist Magazine
Ano: 2011

Você acabou de lançar seu quinto álbum, The Sea. É o seu primeiro álbum em quatro anos, como a sua música mudou?

Minha música sempre foi uma expressão de qualquer período da minha vida que estou passando. Desde que me tornei mãe, eu me sinto corajosa. Eu tive uma atitude “algo que eu possa fazer” e quero fazer Scarlet ter orgulho de mim.

Isso é realmente melhorou a minha música como ele me fez trabalhar com novos colaboradores. Eu descobri quem eu sou como artista. Muitas vezes em minha carreira que eu li sobre uma pessoa que eu não reconheço. O que você está dando não é necessariamente o que pegou. Eu trabalhei na indústria da música por 15 anos e com as Spice Girls, eu era tudo sobre música pop, mas há muitos outros lados para mim. Eu amo bandas como Foo Fighters e Queens Of The Stone Age.

Em Think About It você canta, “apenas lamentar o que não fiz”. Qualquer ambição ainda a cumprir?
Ser parte das Spice Girls significava que eu percebi um monte de minhas ambições iniciais, mas seria assustador pensar, ‘Eu tenho feito isso agora “. Eu me sinto mais viva quando estou trabalhando em algo novo, então eu quero continuar a trabalhar solo. Eu tive muito sucesso sozinha em outros países, mas eu adoraria ter um disco de sucesso no Reino Unido. A um tempo atrás, eu estrelei Blood Brothers no West End, então eu adoraria trabalhar na Broadway, um dia.

O que você mais se orgulha da época das Spice Girls?Desde o início sabíamos que tínhamos algo especial, mas as pessoas não estavam interessados em grupos de meninas – era tudo sobre boy bands. Nós pensamos, ‘Se você está nos dizendo que uma banda de meninas não pode ser bem sucedida, nós vamos te mostrar que sim. “Smash Hits não nos queria em sua revista, porque as meninas não vendem revistas. Quando nos tornamos realmente bem sucedidas que finalmente fez a sua capa e foi a sua edição mais vendida, por isso nós provamos nosso ponto [risos].

Qual é a sua música favorita das Spice Girls?
Nós fizemos algumas baladas bonitas como 2 Become 1 e Viva Forever. Mas a minha favorita absolutamente é Goodbye. É agridoce, porque gravamos logo após Geri tinha deixado a banda.

Existe alguma Sporty Spice ainda em você?
Acabei de fazer um triathlon por isso deve haver. Eu estava inicialmente relutante em fazer turnê de reunião do grupo em 2007, mas uma vez eu passei um tempo com as meninas mais uma vez eu tinha certeza. Quando eu estava no palco cantando Wannabe parecia tão natural. Acho que vou ter sempre um pouco de Sporty Spice em mim.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.