Capricho – Gordinha e Feliz!

Capricho – Gordinha e Feliz!
Ano: 2001

Em entrevista a CAPRICHO, em Miami, a Spice Girl Melanie C diz que cansou de tanta ginástica e decidiu assumir os quilos a mais! Quem vê a garota de pernas cruzadas num sofá do chiquérrimo Hotel Delano até esquece que ela faz parte de um fenômeno da música POP. Mel C, ou Sporty Spice, como ficou conhecida, não é mais tão sporty assim. Usando jeans azul-marinho e camiseta de manga comprida vinho, ela não posa de Pop Star.
É evidente que está alguns quilos acima do peso. Mas ela diz que isso já não a preocupa.
“Parei de me cobrar, só quero comer bem, ser saudável, sem obsessão.”

CAPRICHO: A pesquisa de um jornal brasileiro mostrou os artistas que o publico gostaria de no Rock In Rio. As Spice Girls ficaram em primeiro lugar. Porque vocês não vão estar em janeiro?
MEL C: UAU! É legal saber disso! Sei que é louco a gente não participar, mas temos muitos compromissos. Lançamos o disco e todas têm sua carreira solo. Temos que explorar esse caminho e ir com calma.

CAPRICHO: Você sempre foi considerada a Spice Girl mais talentosa. O que você acha disso?
MEL C: É ótimo ouvir isso, mas as outras também tem muito a oferecer. Acho que a diferença é que sou a que leva a música mais a sério, a que tem objetivos mais definidos.

CAPRICHO: E a historia de que o grupo vai acabar?
MEL C: Sou muito honesta nas entrevistas. Disse que não estou feliz com a reação das pessoas às Spice. Quando estamos juntas, todo mundo enlouquece e não gosto da confusão. Mas amo o grupo, amo estar no grupo. Só não gosto do circo que se arma. Me interpretaram mal. As Spice vão continuar.

CAPRICHO: O que você está ouvindo no momento?
MEL C: Hoje ouvi Pink, Eminem, Stevie Wonder e o novo cd dos Beatles, os deuses do Pop. Gosto de Red Hot Chilli Peppers. Minha coleção de CDs é Bizarra!

CAPRICHO: E a briga com Westlife?
MEL C: Não é nada disso. A imprensa inglesa tem mania de criar rivalidades. Na verdade, acho o som deles sem graça. Mas os caras são legais. Liguei para eles e esclareci as coisas.

CAPRICHO: Você tem 26 anos hoje. Como foi amadurecer publicamente?
MEL C: Quando eu era mais nova não sabia lidar com a pressão. Achava que tinha que me comportar de um jeito para ser aceita como celebridade. Fazia ginástica, achava que tinha que ser muito magra. Parei de me cobrar, só quero comer bem, se saudável, sem obsessão. Estou reencontrando a pessoa que eu era antes das Spice Girls.

CAPRICHO: Porque decidiu admitir que sofria de depressão?
MEL C: Para ser sincera, não foi uma decisão. Os jornais divulgaram que eu estava tomando antidepressivos e eu reagi. Na Inglaterra, acham que quem tem depressão é louco. Quis dizer que não era isso. É uma doença que pode ser tratada como uma gripe.

CAPRICHO: Aconteceu o mesmo com o seu peso?
MEL C: Sou uma vítima da mídia inglesa, que é rude. Achava que tinha que ser magra, mas vi que o problema era da mídia, não meu. As manchetes falaram que eu havia engosrado e em outra página aparecia uma celebridade anorexia. É injusto, irresponsável. Há garotas que se guiam por isso.

CAPRICHO: Como anda seu coração?
MEL C: Tenho um novo namorado, estou feliz. Ele toca numa banda inglesa, a Tom Cats. Estamos juntos há alguns meses.

CAPRICHO: E os planos para o próximo ano?
MEL C: Este ano foi bom para a minha carreira, mas difícil no plano pessoal. Quero que o próximo ano seja melhor. Em outubro quero gravar meu novo disco. Quero ser feliz, viver intensamente, investir na minha carreira e no grupo.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.