C3 – Mensagem aos fãs

C3 – Mensagem aos fãs
Ano: 2002

Mel C: Olá à todos, é a Melanie aqui, só quero dizer um grande obrigado para todos que me ajudam a manter o website mesmo que não esteja acontecendo muita coisa por lá. Estou em estúdios trabalhando no meu segundo álbum e vou deixar vocês saberem de tudo assim que tiver alguma coisa pra contar.

c3: Faz tempo que não ouvimos falar de você, o que você anda fazendo?

Mel C: Bem, eu estive trabalhando pra caramba desde muito tempo, e depois de terminar a última pernada da Northern Star Tour – que foi quase um milhão! – eu estava acabada. Eu me sentia orgulhosa de mim mesma, mas também com um pouco de pena, daí eu agendei uma visita ao centro de reabilitação mais barato e efetivo: a casa da minha mãe! Eu passei uma temporada bem relaxante fazendo quase nada, mas depois de algumas semanas eu comecei a me sentir um pouco agitada e decidi que era hora de começar o álbum dois.

c3: Podemos falar sobre o novo álbum?

Mel C: Está bem no começo. Eu estou voltando aos estúdios e adorando ser criativa e tentar estilos diferentes de músicas. Não tenho muito pra contar ainda. Eu estou numa fase ótima onde saí dos holofotes e pode me concentrar na música.

c3: Como você se sente em estar pouco fora dos holofotes?

Mel C: Ótimo, é muito legal não estar aos olhos do público. Em alguns aspectos, faz a mídia ficar intrigada, não que eu tenha visto algo, mas ouvi por aí que tem algumas coisas rolando, fotos minhas colocando combustível no meu carro e outros, é um pouco bobo. É muito bom viver normalmente, ficar em casa e ter uma rotina.

c3: Comparando, como está sendo o estúdio dessa vez?

Mel C: Sempre é diferente, todo dia é diferente, era diferente tempos atrás quando escrevi o primeiro álbum então nem lembro como me senti. É legal estar de volta aos estúdios e fiquei um bom tempo longe disso. Eu preciso ter material novo, os fãs foram demais e merecem ouvir coisas novas.

c3: E quanto ao direcionamento do álbum, você tem alguma idéia da direção que você gostaria de atacar?

Mel C: Na verdade, não. Não vai ser tão diferente do primeiro álbum, mas eu ainda quero manter a diversidade e quero desafios, e vou experimentar coisas novas. Não qeuro ser muito quietinha em nenhum aspecto, quero manter o disco excitante.

c3: A música-tema vai ser como “Northern Star”?

Mel C: Sim, pra mim a coisa mais importante é uma boa música, se você escreve uma boa música, você pode ir a qualquer lugar com a produção do álbum. A música “I Turn To You” era uma balada, então você vê que pode mesmo ir pra qualquer lugar, tudo pode acontecer. A qualidade da música que é importante.

c3: Você considera a idéia de fazer uma colaboração com alguém? Outro Bryan Adams ou algo parecido?

Mel C: Eu definitivamente colaboraria com outros artistas, mas não tenho planos no momento. Na última ves, com a Lisa Left-Eyem foi o destino, tudo simplesmente aconteceu, não foi algo planejado, tive muita sorte de termos acabado fazendo algo juntas. às vezes, quando você está em estúdio, você encontra pessoas e ninguém sabe quem você pode encontrar, então não se sabe com quem você pode acabar trabalhando.
c3: Você vai trabalhar com os mesmo produtores de “Northern Star”?

Mel C: Eu tenho me encontrado com muitos caras que eu escrevi “Northern Star”, assim como conheci novos e excitantes colaboradores. Esse álbum vai ser rock. Faz tempo que fiz alguma coisa nova e meus fãs merecem nada menos que o melhor. Eu estou ansiosa para lançar o álbum, mas não tem como apressar as coisas. Inicialmente, queria lancá-lo no Outono de 2002, mas vou te manter informado.

c3: Então no que você está trabalhando no momento?

Mel C: Eu acabei de regravar “Independence Day”. Eu escrevi com Elliot Kennedy (com quem escrevi “Say You’ll Be There”) há séculos, temos tocado essa música em shows mas nunca lançamos. Eu fui convidada pra fazer uma música para um grande filme britânico novo chamado “Bend It Like Beckham”. É uma comédia sobre uma garota asiática que joga futebol, escrita por Gurinder Chadna quem escreveu também “Barji On The Beach”. Se você viu esse filme, você sabe que vai ser excelente. Minha velha amiga Shaznay está trabalhando nele também – você tem que dar uma olhada!

c3: Porque você decidiu usar “Independence Day”?

Mel C: “Independence Day” foi a música certa e Gurinder adorou, então decidimos dar um novo vibe, algumas letras novas e novos produtores. Ficou muito legal, estou muito orgulhosa dela. Você vai ouví-la no próximo ano, espero que goste.

c3: O que aconteceu com “Bohemian Rhapsody”, que você gravou com Russell Watson?

Mel C: Russell me pediu que gravasse esse dueto para o álbum novo dele quando ensaiávamos para o Music Live (o evento em que eu parecia uma vovó naquele vestido). Eu fiquei extasiada, ele é um cara bacana e extremamente talentoso. A única coisa é que ele queria fazer a “Bohemian Rhapsody”, que foi uma das melhores músicas escritas de todos os tempos – agora vemos que seria ilegal fazer o cover. Nós sabíamos que seria uma grande tarefa, mas decidimos tentar. Infelizmente, não agradou a obra do senhor Mercury e não vai ser lançada. Vamos esquecer, né?

c3: Qual o seu envolvimento com “Trouble”?

Mel C: “Troble”, o canal de TV de crianças, está dedicando um final de semana para os desabrigados e crianças que deixaram suas casas. Eles tem vários documentários e shows sobre assuntos que eu já fiz músicas e conexões. É uma proposta que vale muito, tem muita informação sobre como se portar legalmente quando sair de casa e o que você encontra se escolher deixar seu lar. É muito interessante, informativo e importante.

c3: Quando vai ser?

Mel C: Dia primeiro e 2 de Dezembro.

c3: Porque a causa dos desabrigados é tão importante pra você?

Mel C: Os desabrigados são algo que eu me importo muito. Nós deveríamos ser um país civilizado e ainda tem pessoas que não tem casa. Eu acho que todos deveriam ter um teto sobre suas cabeças. Algumas pessoas rodando por aí em suas grandes mansões e outros vivendo em portas. Eu não acho que o governo faz o suficiente. Não deveria ser assim. Tem tantos prédios sem uso e tanto dinheiro foi jogado fora, enquanto o que realmente importa é a qualidade de vida.

c3: Mudando suavemente de assunto, qual foi a coisa mais divertida que você fez recentemente?

Mel C: A coisa mais divertida? Não sei…rir de Pop Idol! Não, brincadeira…

c3: Você tem assistido?

Mel C: Eu não assisto faz tempo, na verdade. Eu vi alguns pedaços, mas acho que é tudo muito cruel….O que tenho feito de divertido? Meu irmão teve um jantar de premiação importante no final da temporada de corridas e foi muito legal, e levantar e cantar com a banda da minha mãe, isso sim foi legal.

c3: Onde foi isso?

Mel C: No jantar anual do Touring Car Awards.

c3: O que são “touring cars”?

Mel C: “Touring Cars” é o segundo esporte motor mais assistido, depois da Fórmula Um e ele está na classe de produção. Meu irmão dirige um Peugeot 306, é um carro que nem todos podem comprar, mas ele corre com ele em Silverstone, Brands Hatch e outras pistas no Reino Unido e Irlanda. Ele está se saindo bem, eu estou muito orgulhosa dele!

c3: O que você tem ouvido?

Mel C: Eu tenho ouvido muito new metal, adoro Linkin Park e Papa Roach. Eu adoro grandes bandas de guitarras e agora ninguém quer sair de carro comigo porque é uma tortura aos ouvidos. Então se me ver de carro, e sentir uma trepidação, é minha música.

c3: E isso seria expresso de alguma forma?

Mel C: Talvez…

c3: E quanto aos charts? Você ouve alguma coisa de lá?

Mel C: Sim, os charts são muito legais, são ecléticos…

c3: Você se mantém informada sobre os charts, já que não tem lançado nada há algum tempo?

Mel: Na verdade não, estou sempre ouvindo alguns CDs, então não ouço rádio. Meu Deus, estou ficando velha, acabei de ver que nem sei quem está no número 1. Eu sempre sabia o número 1!!!!

c3: Não acredito que você não saiba quem está no número 1…

Mel C: É o Blue?Você está certo, quando você não é parte da coisa, você não dá a mínima. Claro que eu ligo para o Blue porque eles são da minha gravadora, mas além disso, quem liga? Alguém aí liga? Quando você faz parte, quando foram as Spice Girls contra o Westlife, por exemplo, eu me importava, mas agora não quero saber.

c3: O que você tem de novo? O que fará para o Natal?

Mel C: Vou estar com a família no Natal, quentinha e assistindo muita televisão. Adoro Cold Feet e meu show favorito é As If, do C4 – sou uma grande adolescente.

c3: Você planeja ir para a América?

Mel C: Provavelmente vou sim no próximo ano para trabalhar com alguns escritores, então vai ser bom voltar para Los Angeles. Vai ser bem remissivo ao primeiro álbum.

c3: Você saiu em turnê por longa data e queria saber como é estar em turnê…

Mel C: Olhando para trás, eu estou com saudades da minha banda porque não os vejo fora da turnê. Eu sinto falta do palco e cantar ao vivo, ver os fãs, mas não sinto falta dos quartos de hotel e aviões. E como tudo, tem partes boas e ruins, sinto falta dos shows, mas gosto de estar em casa.

c3: Então o que era o dia da Melanie C naquele tempo?

Mel C: Bem quieto, porque estava de turnê e não tinha muitas entrevistas – eu falava como todos e eles já sabiam de tudo. Era só levantar tarde, treinar, passagem de som, fazer o show…era bem legal.

c3: olhando pra trás, ao primeiro álbum, como você se sentia na época?

Mel C: Parece que foi há séculos. Fazer o álbum era brilhante, mas tanta coisa aconteceu desde lá e estou feliz por estar onde estou agora. Eu estava em uma loja de CDs e você sempre olha o seu, mesmo que esteja lá há tempos, é sempre bom dar uma olhada. Estava olhando o meu CD e reparei que outros artistas tinham vários CDs diferentes, e eu tenho só um, então não fiquei feliz com isso. Vou ter que começar a bater esses álbuns para que as coisas fiquem como deveriam ser!!!

c3: Obrigado por conversar conosco.

Mel C: Tudo bem, saúde, tchau!

Deixe uma resposta

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.