Atrevida Hot

Atrevida HOT Melanie C
Ano: 1999

Melanie Chisholm nem de longe parecia a mesma Mel C que eu entrevistei há dois anos, quando as Spice Girls estavam no apogeu do sucesso mundial.

Sem maquiagem, de pés descalços, e livre da imensa pompa que a cercava, Melanie conversou com a Hot em seu quarto, no hotel Delano, reduto preferido das celebridades em Miami. Assim que eu entrei, ela saltou da cadeira para me dar boas vindas. Vestindo um stretch jeans com uma camiseta de malha vermelha da Gucci, ela parecia dez quilos mais gorda, mas também dez vezes mais feliz do que na última vez que a vi. Nem os apelidos maldosos dos tablóides ingleses que começaram a chamá-la de “Sumô Spice”- ou a fraca vendagem do novo álbum das Spice Girls, Forever, nos EUA, parecem baixar o astral de Melanie.

Sentada tranqüilamente no meio de um quarto todo branco (o único contraste era o mar, ao fundo), ela parecia mais relaxada do que nunca. Menos “Sporty” e mais mulher, contou como está feliz com a carreira solo e com o novo namorado, Mel desmentiu que deixará as Spice e afirmou que quer agendar uma turnê no Brasil no próximo ano.

Seu disco solo fez bastante sucesso no Brasil. Você esperava por isso? Como você se sente?
Mel C – Sempre torço para que o disco faça sucesso e, quando isso acontece, é fantástico. Especialmente em um país que eu dificilmente atingiria se não fosse artista. Eu realmente tenho que arrumar tempo para fazer um turnê pelo Brasil, acho que no ano que vem, talvez.

Você está deixando as Spice Girls? Que confusão é essa?
Mel C – Não estou saindo do grupo, só estou investindo mais na minha carreira solo. As pessoas não podem esperar que a gente faça sempre as mesmas coisas, como se nós fizéssemos parte de um moedor de carne.

Mas você declarou que estava mais feliz sem as Spice Girls.
Mel C – Não, eu disse que me sinto mais confortável sem o frenesi em volta das Spice Girls. Quando nós estamos juntas, a situação vira uma loucura, a agitação é intensa, quase caótica. Sou uma pessoa mais calma, gosto de tranqüilidade. Muita loucura tira o meu balanço.

Você acha que toda essa agitação acabou te levando à depressão? Os tablóides ingleses noticiaram que você estava com depressão.
Mel C – Isso é mentira. Acho que todo mundo tem dias que são legais e outros que nem tanto. O que me deixa deprê é ver pessoas que eu não conheço inventando mentiras sobre mim.

Então você não fica depressiva quando lê fofocas mentirosas sobre você?
Mel C – Não. Algumas vezes eu fico triste, outras eu fico com raiva, mas geralmente me sinto frustrada. Porque os fãs compram uma revista ou jornal pra tentar te conhecer melhor e, se o que está escrito é mentira, a situação é frustrante.

Como é a sua rotina quando você está em casa sem trabalhar?
Mel C – Geralmente eu aproveito para dormir tudo o que eu não pude dormir durante a turnê. No mais, eu saio com os amigos para conferir os novos bares e pubs de Londres e fazer compras. Eu adoro comprar roupas. Aproveito também para ir à academia fazer ioga, ou ficar em casa lendo as fofocas atrasadas.

Você também lê fofocas?
Mel C – Quem não lê?

Você falou que nas horas de folga vai às compras. Você é muito ligada em moda? Quais os estilistas que você curte?
Mel C – Gosto de comprar roupas, mas não ligo muito para marcas ou estilistas. Acho que cada um cria a sua própria moda e estilo. Isso é fashion.

Você é ligada em esportes. Mas e o resto? Você é do tipo que cuida da pele?
Mel C – Às vezes eu sou uma boa menina e passo uma bateria de cremes antes de dormir, outras vezes eu estou sem paciência e não tiro nem a maquiagem.

As Spice Girls representam esse lado fashion, com altas produções. Você, pelo visto, não está muito nessa.
Mel C – Acho legal essa coisa do grande espetáculo, cheio de efeitos especiais e figurinos supertransados, como é o show das Spice Girls. Mas hoje estou mais concentrada em fazer músicas sem grandes produções, sem ter que me preocupar com a hora de trocar o figurino.

Que tipo de música que você curte?
Mel C – Gosto de um monte de coisas. De pop music, como Britney Spears e Christina Aguilera. Gosto de Eminem, Blue, Blink 182 e de clássicos do rock, como os Beatles.

Qual sua maior influencia?
Mel C – Acho que a maior inspiração na minha vida desde cedo foi a Madonna. Eu a via na TV e nas revistas e pensava em, um dia, fazer parte do “mundo dela”. Hoje eu faço parte desse mundo.

Você está namorando?
Mel C – Estou

Com quem?
Mel C – Com Dan Williams, do grupo Tomcat. Ele é legal e estou super feliz!

Como você descreve o cara perfeito?
Mel C – Alguém que te aceite do jeito que você é e não te queira mudar. Alguém que cuide de você e que se deixe ser cuidado, respeitando o seu espaço.

Você acha difícil conhecer caras legais para sair?
Mel C – É difícil para todo mundo e fica pior quando você é famoso, porque você acaba não conhecendo ninguém. Você está sempre cercado de gente inseguranças, e só conhece pessoas que trabalham no showbusiness. Por um lado é bom, porqque eles te compreender melhor. Mas, por outro, você gostaria de sair com gente diferente. De qualquer maneira, não é fácil achar um cara legal.

Quem você acha gatinho?
Mel C – Freddie Prinze Jr.

Você adora filmes de ação, já pensou em fazer algum?
Mel C – Adoraria fazer um filme com o Bruce Willis, como “Sexto Sentido”, mas nunca pensei seriamente na carreira de atriz.

Que filmes você viu recentemente?
Mel C – Assisti a “O Professor Aloprado II” no avião e morri de rir! Gostei também de “Revelaçao”, com o Harrison Ford. É aterrorizante!

Você tem algum hobby?
Mel C – Acho que cozinhar. Depois que a minha mãe me ensinou a fazer comida chinesa, passei a curtir cozinhar.

Tem algum objeto de estimação que você sempre carrega com você?
Mel C – Não. Eu costumava ser bastante supersticiosa e sempre levava uma figa vermelha para dar sorte, mas eu mudei. Hoje sou mais fatalista: acho que, se você é legal, coisas legais acontecem para você e vice-versa.

O que você espera do futuro?
Mel C – Espero que tanto a minha carreira solo como a das Spice Girls continuem fazendo sucesso.

Você prefere trabalhar com as Spice Girls ou sozinha?
Mel C – Gosto dos dois, mas a carreira solo é algo novo e fresco para mim. Quero me dedicar mais ao meu trabalho solo porque, como artista, me completa mais, já que eu posso me expressar melhor individualmente.

Deixe uma resposta

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.