A Vida Secreta de… Mel B

A Vida Secreta de… Mel B
Ano: 2008

De Spice Girl à mãe e ao “The Singing Office”, ela está um pouco mais gentil.
Por Denise Martin, especialmente para o latimes.com

Ela pode ter perdido a corrida para o piloto Helio Castroneves no “Dancing With the Stars”, mas Melanie Brown (conhecida como Scary Spice, Mel B) está determinada a ter uma carreira pós-Spice Girls. Ela vai co-apresentar o Miss Universo 2008 com Jerry Springer no mês que vem para a NBC. E hoje, Brown e o colega pop star Joey Fatone irão apresentar “The Singing Office” da TLC, uma série em que o par invade inocentemente vários escritórios, convocando os funcionários para uma competição musical. “Havia algo no ar sobre estar com os colegas do cotidiano do escritório que acabou sendo muito divertido. Alguns deles realmente queriam cantar, outros eu tive que perseguir com um microfone”, ela diz. Mas não se enganem. “Não estamos saindo a procura da próxima grande estrela pop, então nem esperem isso!”
Brown falou conosco sobre seus segredos de vida, incluindo os altos e baixos de ser uma celebridade, seu primeiro grande filme e aquilo que sempre quebra seu coração.

Que filme faz você chorar?
“Lado a Lado” (Stepmom). Sem sombra de dúvida. Sempre que está passando, eu tenho de assitir. E sempre passa, não é? Eu sinto que é assim. Toda vez que estou trocando de canal, ele passa. E sempre eu paro no canal. [O remake de] “Antes Só do que Mal Casado” (The Heartbreak Kid) também, mas é mais como choro de riso. Realmente dói porque eu rio demais.

Se você pudesse mudar uma coisa sobre ser uma estrela, o que seria?
Seria legal não ter paparazzi tirando fotos quando você não sabe que ele está lá. Eu fui pega em algumas das piores posições. Mas então, de novo eu via rapazes chegando a mim e dizendo “estou tirando uma foto sua” e eu não podia detê-los. É muito assustador.

Você costuma ler os tablóides?
Bem eu não leio, mas certeza, eu dou uma olhada rápida nas fotos [risos]. Eu admito! Mas se eu ler a matéria, não me dá corda. Mesmo que seja legal, você poderá ser apenas o sabor do mês e, depois, você provavelmente vai direto pra lixeira. Então, eu estou sempre esperando estar em algum lugar no meio.

Você se disfarça quando está em público?
Não, tenho muito orgulho de quem eu sou.

Qual é a melhor coisa em ser uma estrela?
Você entra no restaurante e, geralmente, te arrumam uma mesa. Poderá ter sido reservada há três meses atrás e você ainda pode sentar nela – isto é o melhor.

Qual foi seu primeiro gasto quando você ganhou muito dinheiro?
Eu comprei um Rolex para mim e comprei para meus pais uma grande casa de sete quartos, na cidade onde cresci.

Qual é a coisa favorita a fazer sozinha?
Gosto de receber massagens e meditar.

Qual foi o seu primeiro trabalho em Hollywood?
Eu tinha 13 anos e era uma aspirante a atriz, e finalmente consegui uma ponta numa série britânica chamada “Coronation Street.” Eu arrumava prateleiras de uma loja como parte da figuração. Foi o meu pedido de fama por um ano, mais ou menos porque todo mundo assistia. Foi demais. E, na verdade, todo mundo ainda assite. A minha parte realmente cresceu à medida que o tempo passou e eu comecei a falar. Foi emocionante.

Qual é o maior equívoco sobre você?
Provavelmente que eu sou assustadora. Não sou mesmo. Sou muito opinativa, e era mais ainda quando era mais jovem. O que quer que eu pensava na minha cabeça eu costumava dizer em voz alta. Agora, tento dizer as coisas de um jeito um pouco diferente, por isso me sinto mais, não sei, gentil.

Qual personagem de tv ou cinema você gostaria de representar?
Sydney Bristow de “Alias”. Eu gostaria de atuar como alguém que chuta traseiros todos os dias.

O que tem programado na tv a cabo?
Tirando Hannah Montana e programs infantis, hmmm, eu gosto de assistir documentários sobre a natureza. Tem alguns deles esperando por mim.

Qual era sua matéria preferida no ensino médio?
Bem, eu fui a uma escola de artes e descobri que realmente amava tocar bateria. Acabei fazendo todas as minhas provas tocando bateria sozinha. Eu não tenho tocado sério há uns cinco ou seis anos, mas agora eu vou deixar fluir. Você começa a ficar selvagem e livre quando você está tocando.

Se você tivesse três horas livres neste momento, o quê você faria?
Eu provavelmente levaria minhas filhas ao parque ou iria passear e depois comer algo delicioso feito pelo meu marido [o produtor Stephen Belafonte]. Ele é um cozinheiro fantástico. Ele faz ótimos legumes torrados e frango. É simplesmente delicioso.

Créditos: Always Melanie B

Deixe uma resposta

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.