Spice Girls Forever Brasil















Em nova entrevista, Melanie C falou sobre seu novo clipe, as Spice Girls e os 20 anos da sua carreira solo

mc38
No final dos anos 1990, as Spice Girls fizeram história e mudaram o cenário da música internacional. Sem elas, provavelmente, a música Pop teria uma outra cara e talvez tivéssemos vivido mais anos de sucesso do Grunge Rock, estilo que estava em alta na época.

E Melanie C viveu tudo isso. E sem perder a simpatia, uma de suas principais características.
Hoje com quase 20 anos de carreira solo, além de seus dias de agenda super apertada das Spice Girls, a cantora lança um novo videoclipe, “Room For Love”, com imagens de alguns de seus fãs (incluindo vários brasileiros) e amigos, está em turnê pela Europa e já pensa em seu próximo álbum.

O site Popline conversou com Melanie C sobre tudo isso e um pouco mais. Confira a entrevista:

Olá, Melanie! Como você está?
Oi! Eu estou ótima! E você?

Estou bem, obrigado por perguntar! Eu acabei de ver seu novo clipe e está incrível, gostaria de te parabenizar pelo clipe!
Ah, obrigada!

Eu até fiquei um pouco emocionado, na verdade…
Eu também! Quer saber? Eu estou muito feliz com o vídeo, está absolutamente fantástico. Meus fãs maravilhosos, todo mundo que mandou filmagens, fizeram o clipe muito melhor do que eu poderia imaginar. Eu estou muito agradecida a todos por se envolverem.

Como que você chegou à ideia deste videoclipe?
Bom, eu estava na verdade no Brasil. Nós estávamos no Rio. Há alguns meses eu fiz uma visita mais do que incrível, eu acho que fiquei no Brasil por 10 dias. E nós fizemos vários showcases, televisão e fizemos vários meet & greets com os fãs e foi uma viagem incrível. E foi quando eu realmente percebi que “Room For Love” tinha que ser um single.

Eu estava muito inspirada por meus fãs brasileiros. E nós estávamos pensando, no hotel, que essa música era um single por causa dos fãs, então os fãs têm que estar no vídeo! É para eles! E a ideia simplesmente cresceu… O mundo das mídias sociais e todos os gráficos se conectam, os emojis e tudo mais… Essa é a forma que eu mais me comunico com meus fãs, agora eu tenho essa linha direta com eles, então foi tipo a melhor combinação a se fazer. Essa música e esse vídeo é realmente sobre abrir espaço na sua vida para o amor, é bastante inclusivo e a gente queria colocar todo mundo junto. Quando eu vi a filmagem, eu chorei. É tão impressionante e acalentador, não é? É lindo.

Como você disse, “Room For Love” é uma das músicas favoritas dos seus fãs do álbum “Version of Me”, você sentiu que devia fazer isso para seus fãs como um agradecimento aos seus fãs por todo o amor e apoio durante sua carreira?
Todos os meus fãs, desde os tempos das Spice Girls e além, tem sido tão leais e apoiadores a mim e a todas às outras meninas, eu nunca poderia fazer o bastante para dizer obrigada. Mas isso é como um agradecimento a eles, sabe? E eu espero que todo mundo, ao ver esse clipe, que eles amem.

Você já havia dito anteriormente que “Room For Love” é um tipo de resistência contra todo o ódio que temos visto ultimamente, toda a violência e intolerância… Você acredita que a música tem uma responsabilidade em jogar uma luz sobre esses problemas?
Sim, eu acho que a música sempre foi muito poderosa, não é? Ela pode ser politizada e em um nível mais pessoal, ela pode te dar um apoio. Algumas vezes ela pode te ajudar a atravessar por momentos difíceis.. Eu acho que é uma ótima forma de unir as pessoas. E também, mesmo que você não fale a mesma língua, música é tipo uma linguagem universal, não é?

Você está em turnê pela Europa agora, não é?
Sim, sim! Estou em Londres no momento e vou para a Alemanha em algumas semanas.

E quais são os seus planos para depois da turnê? Descansar ou talvez gravar um novo álbum?
Definitivamente sem descanso! (risos) Eu estou esperando por um Natal tranquilo, passar um tempo com minha garotinha… E então, assim que o novo ano iniciar, eu quero voltar ao estúdio, trabalhar em novo material… Quero voltar ao Brasil, fazer alguns shows ao vivo… Então 2018 vai ser outro ano agitado.

Em seus últimos álbuns, cada um deles, tem um estilo diferente de música. Então você irá experimentar um estilo diferente nesse próximo álbum?
Eu vou! Eu realmente acho que cada vez que vou fazer um novo álbum, eu me sinto inspirada de uma forma diferente, o que significa que influenciará na produção. Eu amei esse disco, trabalhar com novos sons, experimentar uma sonoridade eletrônica… Então quero aprofundar isso, mas também experimentar outros sons. Então eu realmente quero experimentar e achar uma sonoridade única para mim mesma. Mas, sempre será Pop. Você sabe, eu sou uma artista Pop, uma vocalista Pop. Então é sempre misturar várias coisas quando você segue para um novo projeto.

2018 marca o 20º aniversário de sua carreira solo. Consegue imaginar que já faz tanto tempo desde que você lançou “When You’re Gone” com o Bryan Adams?
Eu sei! É uma loucura, não é? O tempo está somente fluindo, fluindo… É engraçado por que sempre encontro com os fãs e se eu não os vejo por muitos anos e eles me mostram fotos de quando eram mais jovens e eu falo “Agora eu lembro de você!”. Porque todo mundo cresceu tanto e parece tão diferente… Mas é maravilhoso. Com minha comunidade de fãs, eu sinto que crescemos juntos, sabe? Vários dos meus fãs, eu sei sobre as vidas deles, eu sei pelo o que eles passaram, que tipo de trabalhos eles tiveram. É maravilhoso. Você tem uma imensa família estendida.

Então podemos esperar algo especial para celebrar essa data próximo ano, não é?
Bem, eu acho que tem que ter, não é mesmo? Eu tenho que começar a trabalhar nisso agora! (risos).

Quando você começou, tínhamos programas como CD:UK e Top Of The Pops, e agora nós temos a internet, plataformas de streaming e artistas lançando mais singles do que álbuns completos. O que você acha do cenário musical de hoje em dia?
Na verdade, eu acho que está bem animado. Mudou muito, sabe? Eu fui muito sortuda em estar na indústria nos anos 1990, foi uma época bem saudável. Passou por algumas dificuldades, tipo, todo mundo tentando entender completamente sobre o mundo digital e coisas como o streaming. Mas eu acho que estamos em um momento onde, o acesso à música, para os fãs, como consumidores, está maravilhoso. Eu sei que às vezes ouço uma música em uma loja, eu já uso o Shazam e eu posso compra-la e isso é incrível! E eu acho que como um artista, um artista novo, você pode ser descoberto no YouTube, então acho que isso abriu um novo mundo. E eu acho que você tem que ser corajoso, criativo… Há uma nova animação para chegar até seus fãs e criar algo.

Há alguns anos, você participou do musical “Jesus Christ Superstar”, não foi? Você gostaria de fazer outro musical e qual musical seria o seu sonho fazer?
Bem, eu fiz um show chamado “Blood Brothers” em Liverpool, onde eu cresci, então isso foi bastante especial para mim. E “Jesus Christ Superstar” foi uma experiência incrível, nós fizemos uma turnê por arenas e foi tipo, familiar, já que fiz shows em arenas com as garotas. Mas eu adoraria fazer mais teatro. A música é meu primeiro amor, então não posso ficar afastada por muito tempo… Mas se uma oportunidade aparecer e eu achar que é algo que eu posso fazer bem, eu definitivamente faria mais teatro… Eu não sei qual seria meu musical dos sonhos… Vou precisar fazer uma pesquisa sobre isso. (risos)

Falando de musicais, muitos dos seus fãs se perguntam se “Viva Forever: The Musical” vai voltar algum dia. Eu não sei quão envolvida você está com isso, mas o que você acha da possibilidade?
Eu sinto o mesmo que as outras garotas, ficamos muito tristes que não durou mais tempo no West End. Nós adoraríamos ver o espetáculo revisitado. Mas não há planos no momento, mas no futuro gostaria de pensar que lançaríamos outro espetáculo. Porque eu acho que a música das Spice Girls é perfeita para o teatro musical, é animada, divertida. Então isso é algo para o futuro, espero.

Foi muito emocionante ver a última apresentação do musical? Você assistiu com a Emma, não foi?
Sim, foi muito emocionante. Sim, fui com Emma para o último show. Foi uma noite muito linda. Seria ótimo ver as músicas das Spice Girls em um palco no teatro novamente.

Você colaborou com muitos artistas nesses anos, mas se você pudesse escolher somente um artista para colaborar em seu novo álbum, quem seria?
Sia. 100% Sia. Eu acho ela incrível. Ela não é apenas uma artista incrível, mas é também uma compositora e vocalista incrível. Ela é completamente maravilhosa. Então adoraria trabalhar com ela.

Falando um pouco do passado… As Spice Girls tem 21 anos agora e os seus fãs ainda esperam por algo especial para comemorar essas duas décadas de música. Você acha que isso vai acontecer algum dia?
Nós não sabemos o que o futuro nos guarda, entende? Não temos planos agora, mas talvez, talvez, em algum momento podemos nos juntar e fazer algo. Mas eu acho que o que é difícil com as cinco agora é que todas temos famílias e todas tem carreiras, algumas em indústrias bem diferentes, é meio difícil. Quando nós estávamos juntas nos anos 1990, nós não tínhamos responsabilidades, éramos jovens e a banda era nossa maior prioridade e podíamos dedicar tudo o que tínhamos para isso. Mas agora é complicado, porque todos tem coisas para pensar, suas crianças, carreiras.. Então se torna complicado para nos juntarmos. Mas esperamos que em algum momento no futuro nós possamos fazer algo.

Emma, Mel B e Geri tentaram lançar um projeto paralelo, chamado GEM. Elas falaram com você antes de anunciar esse projeto? Elas pediram sua opinião sobre o assunto?
Eu tive várias conversas com as garotas, porque elas queriam talvez fazer uma turnê para celebrar os 20 anos de “Wannabe”, mas como Victoria sempre deixou claro que era algo que ela não queria fazer, eu não achava que faria justiça à banda, que não faria justiça aos fãs. Eu acho que a última coisa que fizemos, as Olimpíadas em 2012, foi tão incrível que sair como um quarteto não seria bom o suficiente.

E você finalmente veio ao Brasil este ano para se apresentar para os seus fãs e algumas das outras garotas já haviam visitado o Brasil antes, como Emma, que gravou um videoclipe aqui. Você conversou com alguma delas antes de vir para cá?
Eu não sabia que Emma tinha gravado um clipe aí! Qual foi a música?

“Free Me”, ela gravou “Free Me” aqui.
“Free Me”, foi? Na época que você podia ir até o Brasil e gravar um clipe. (risos) Incrível! Deve ter sido há algum tempo. Eu queria ir ao Brasil há muito tempo já, porque, especialmente agora com as mídias sociais, você tem conhecimento de quais territórios as pessoas são mais proativas em te apoiar e o Brasil sempre esteve em primeiro lugar. Então eu estava morrendo para ir até aí e ver todo mundo.

Nós esperamos ver você muito mais aqui no Brasil, Melanie. Para finalizar, você poderia mandar uma mensagem para seus fãs brasileiros, que te apoiam e amam seu trabalho desde os tempos de Spice Girls?
Claro! Eu posso dizer muito obrigada, do fundo do meu coração. Minha viagem ao Brasil neste ano foi a melhor viagem da minha vida. Eu nunca me senti tão amada e celebrada. E é tudo por causa de vocês que tirei toda a inspiração para o clipe de “Room For Love” e vocês fizeram ele algo muito especial e eu realmente não posso agradecer a vocês o bastante.

Mel CMelanie C

Spice Boy • 21/10/2017


Previous Post

Next Post


Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.